RSS

A fúria do inimigo

21 ago

Queridos irmãos em Jesus Cristo, Paz e Bem.

Acompanhando as notícias sobre a Jornadfa Mundial da Juventude – JMJ, observei dois fatos que me chamaram a atenção. A fúria do inimigo. Não estou me referindo aos protestos de ativistas desta ou daquela causa nem de anti-cristãos, pois, estes já eram previstos. Estou me referindo ao inimigo de Deus e nosso também: satanás.

É notório o conhecimento de uma corrente ateísta que percorre a Europa onde se propõe a excluir Deus de todos os ambientes. Aqui no Brasil esta ideia já foi colocada em prática quando se proibiu a permanência de imagens religiosas ou crucifixos nas repartições públicas.

Bem, voltando aos acontecimentos na JMJ, duas notícias me chamaram a atenção. A primeira foi o fato de que no sábado, dia 20/08, em uma celebração da Santa Missa para uma multidão de jovens onde o Papa Bento XVI celebrava, fortes ventos de sábado acompanhados de chuva no momento da adoração destruiu os sacos que continham 600 mil hóstias para a comunhão, optando-se assim por desprezá-las e realizar uma “comunhão espiritual”. (Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5306104-EI8142,00-Papa+reza+missa+para+uma+multidao+de+jovens+na+Espanha.html).

A segunda notícia, é de que, durante esta mesma celebração, o Papa Bento XVI teve que interromper sua homilia para os jovens porque uma “violente tempestade” caíra sobre aquele lugar. (Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5305738-EI8142,00-Espanha+mi+de+jovens+recebem+Papa+mas+chuva+para+homilia.html).

Pois bem, quero agora me dirigir aos jovens cristãos, cursilhistas ou não. Não se deixem abater pelas tempestades que caem sobre suas vidas, mesmo que pareçam assustadoras. Com Jesus Cristo não há o que temer. Falo isto lembrando daquela passagem Bíblica:

“Num daqueles dias ele subiu com os seus discípulos a uma barca. Disse ele: Passemos à outra margem do lago. E eles partiram. Durante a travessia, Jesus adormeceu. Desabou então uma tempestade de vento sobre o lago. A barca enchia-se de água, e eles se achavam em perigo. Aproximaram-se dele então e o despertaram com este grito: Mestre, Mestre! Nós estamos perecendo! Levantou-se ele e ordenou aos ventos e à fúria da água que se acalmassem; e se acalmaram e logo veio a bonança. 25 Perguntou-lhes, então: Onde está a vossa fé? Eles, cheios de respeito e de profunda admiração, diziam uns aos outros: Quem é este, a quem os ventos e o mar obedecem?” (Lucas, 8, 22-24).

Abraços De Colores.

 

 
 

Tags: , , ,

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: